O impulso social e comunitário: as dimensões performativas no campo da arte e da arquitetura__ Arqa 110 (novembro-dezembro 2013)

 DSC00774 RG

A pretexto da natureza e das propostas do programa oficial e associado Close, Closer, da 3ª edição da Trienal de Arquitetura de Lisboa, neste artigo faço uma análise de algumas das questões que norteiam a produção artística e da curadoria, comentando práticas, tendências e géneros emergentes nas formas de criação e nos meios de distribuição e receção artísticas.

Esta imagem é da exposição do projeto Planning for Protest, na Artéria, Rua dos Douradores, em Lisboa.

Publicação: Sandra Vieira Jürgens, «O impulso social e comunitário: as dimensões performativas no campo da arte e da arquitetura». In: Arq./a – Revista de Arquitectura e Arte,  nº 110 (novembro-dezembro 2013), pp. 126-129.

 

Anúncios

Site no WordPress.com.