Do Apartamento 22 à Big Factory. Dinâmicas artísticas entre Rabat e Joanesburgo_Arqa 103 (Set-Out 2012)

Se foi nos anos 80 que a arte africana se tornou um objeto de estudo no Ocidente, podemos reconhecer que muita coisa mudou desde então. Durante este período desenvolveu-se um levantamento das suas expressões artísticas em diversas mega-exposições. Cresceu uma corrente mais conservadora associada ao exotismo etnográfico dos artefactos, mas também uma via de investigação mais séria que desencadeou intensas pesquisas críticas sobre o colonialismo, o multiculturalismo e o pós-colonialismo. Hoje estamos mais perto de um estádio de maturidade da globalização cultural.

Publicação: Sandra Vieira Jürgens, «Do Apartamento 22 à Big Factory. Dinâmicas artísticas entre Rabat e Joanesburgo». In: Arq./a – Revista de Arquitectura e Arte, nº 103 (Setembro/Outubro 2012), pp. 86-89.

Anúncios

Os comentários estão fechados.

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: