ARTE DOURADA_Feiras e bienais de arte

Cory Arcangel_Frieze Projects 2008_Fotografia: Dominick Tyler_Cortesia Frieze Art Fair

Cory Arcangel_Frieze Projects 2008_Fotografia: Dominick Tyler_Cortesia Frieze Art Fair


(Original: Sandra Vieira Jürgens, «Arte Dourada. Entre Feiras e Bienais», Artes & Leilões, nº 10, Setembro 08, pp. 6-15).


O universo de acontecimentos do mundo da arte contemporânea surge cada vez mais marcado por encontros internacionais. O calendário indica-nos que, entre Setembro e Dezembro, irão realizar-se 32 feiras de arte contemporânea. De entre elas, podemos referenciar a ShContemporary Fair, que tem lugar em Shangai, em Setembro, bem como as célebres Frieze Art Fair, em Londres, e FIAC, em Paris, que decorrem em Outubro, e a Art Basel Miami Beach que se realiza em Dezembro. Novembro é o mês em que, de 19 a 24, decorre a feira internacional de Lisboa, a Arte Lisboa. O número de certames é significativo e para a organização dos eventos, o próprio exercício de encontrar as datas mais apropriadas para a sua inauguração pode constituir um verdadeiro quebra-cabeças.

Nos anos 90 foram criadas a Art Moscow (1995), a Art Forum Berlim (1996), a feira de Toronto (1999) e, desde a viragem do século, outras novas feiras surgiram para acompanhar a nova ordem mundial e as transformações do mercado. É o caso da feira de Rotterdam (2001), da Frieze Art Fair (2002), e da Art Basel Miami Beach (2002), gémea da suíça Art Basel, considerada a mais importante feira mundial; ou ainda a feira de Tokyo (2006) e a Hong Kong Art Fair (2008), cuja criação veio reforçar o protagonismo do continente asiático como um dos eixos internacionais emergentes e de maior efervescência artística do momento.

Continuar a ler: AL_feiras e bienais


Anúncios

Os comentários estão fechados.

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: