Squatters, Museu de Serralves

(Original: Sandra Vieira, «Squatters» in Arte y Parte: Revista de Arte – España, Portugal y América, n. 34, Agosto/Setembro 2001)

Crítica do Projecto de intercâmbio das Galerias de Roterdão e do Porto de 8 a 26 de Setembro e de Squatters/Ocupações, em diversos espaços da cidade do Porto de 24 de Junho a 16 de Setembro de 2001.

Diversas instituições culturais e galerias de arte das duas capitais europeias da Cultura, Porto e Roterdão, não pouparam esforços no desenvolvimento de iniciativas conjuntas que têm por objectivo dar a conhecer ao público as tendências actuais das artes portuguesa e holandesa. Em Maio realizou-se a primeira fase de um projecto de intercâmbio desencadeado pelas galerias do Porto e de Roterdão, que levou a esta cidade oito exposições com trabalhos de 25 artistas portugueses. Entre eles estavam Daniel Blaufuks, Gerardo Burmester, João Pedro Vale, Jorge Molder, Miguel Branco, Noé Sendas, Pedro Cabrita Reis, Rita Magalhães, Rui Serra, Ruth Rosengarten. A iniciativa teve o apoio da Embaixada de Portugal, Fundação Mondriaan e Rotterdam 2001 – Capital Europeia da Cultura, e terminará com a apresentação em Portugal dos projectos de nove artistas plásticos holandeses seleccionados em colaboração com as seguintes galerias de Roterdão: Cokkie Snoei, Galerie Liesbeth Lips, MK Galerie e Phoebus. Assim, num circuito que compreende sete galerias portuguesas é possível ficar a conhecer um número significativo de nomes da arte contemporânea neerlandesa: William Engelen expõe na Galeria Fernando Santos, H.F. van Steenstel na Alvarez, Risk Hazekamp e Eva Klee na André Viana, Gerco de Ruijter na Módulo Centro Difusor de Arte, Frank van der Salm e Madeleine Berkhemer na Pedro Oliveira, Eva Klee e Els Snijder na Por Amor à Arte e Paul de Kort e Els Snijder exibem na Quadrado Azul.
Pensada segundo idênticos princípios de intercâmbio cultural entre as duas cidades, a exposição Squatters/Ocupações, um projecto resultante da co-produção entre a Fundação de Serralves, a Sociedade Porto 2001 – Capital Europeia da Cultura e o Centro de Arte Contemporânea Witte de With, em Roterdão, terá nesta cidade uma organização congénere. Trata-se de um evento comissariado por Bartomeu Marí, director artístico do Witte de With, Miguel von Hafe Pérez, responsável pela programação da área de artes pláticas do Porto 2001, e Vicente Todolí e João Fernandes, respectivamente director e director adjunto do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, que a partir da revisitação da tradição do “squatting” fizeram do sentido da “ocupação” dos espaços da cidade e da reflexão em torno dessa noção metafórica de experiência comunitária o cenário para a mostra de obras e intervenções de arte contemporânea de jovens artistas. Ao todo foram escolhidos vinte e seis locais da cidade do Porto, entre os quais lugares de lazer público, como a Casa de Serralves e o Palácio de Cristal, espaços privados, caso dos Ateliers da Lada e do Café Avis, e ainda edifícios destinados a diversos serviços públicos, como os CTT e o Palácio da Justiça. A lista dos artistas presentes, de diversas nacionalidades da Europa e da América do Sul, é também muito longa, mas de entre os quarenta e três nomes é possível destacar Aernout Mik, Alicia Framis, Ângela Ferreira, Damián Ortega, Francisco Tropa, Francisco Queirós, Francis Alÿs, Giuseppe Gabellone, Joahannes Kahrs, José Damasceno, Lívia Flores, Lúcia Koch, Miguel Palma, Tatiana Trouvé, Tone Scientists, Runa Islam, Urs Fisher e Veit Stratmann. E entre os locais a visitar, para além dos já mencionados, respectivamente, a Casa, Capela e Parque de Serralves, onde se encontram expostos trabalhos de um número significativo de artistas, o Palácio de Cristal e os Ateliers da Lada, o Espaço Maus Hábitos e o Norteshopping, espaço de grande circulação pública e consumo, no qual Alicia Framis apresenta Re_Mix building, estrutura que constrói improvisando um banco de sangue e um “sushi bar”, numa alusão ao temor das transfusões que encerra um apelo ao sentido cívico de quem doa e dedica atenção ao próximo.

Anúncios

Os comentários estão fechados.

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: